segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Uma aventura na escravatura

De 100 para 120. O Ministério da Educação alargou o limite e vai agora permitir que os professores corrijam mais exames do secundário. Só que agora, em vez dos 5 euros por prova, alguém no Ministério se lembrou de decretar unilateralmente o voluntariado: cada professor recebe zero por prova e vai buscá-las em viatura própria, com combustível pago do seu próprio bolso. Primeiro, o congelamento das carreiras e os cortes salariais. Agora, o regresso à escravatura. Trabalho não pago que é imposto não tem outro nome.

Sem comentários: