terça-feira, 30 de novembro de 2010

Com embaraço e prestígio

O mundo continua a observar, estarrecido, as revelações vergonhosas feitas pela WikiLeaks sobre as manigâncias dos serviços secretos norte-americanos. O mundo continua a observar, ainda mais atónito, as reacções de naturalidade e pouca surpresa dos visados, o que sugere que é tudo boa gente viciada em excepções à ética e à honestidade. E, entre nós, não se ouve ou lê uma palavra sobre o alegado orgulho nacional, o prestígio rejubilante e toda a série de adjectivações entusiastas dispensada pela corte de comentadores à cimeira que Portugal organizou para receber a comandita de malfeitores que a organização de Julian Assange retratou pela terceira vez. A opinião que se faz em Portugal é livre e completamente descomprometida de embaraços. Está cientificamente comprovado que os papagaios desconhecem o pudor e que a memória das galinhas não alcança mais do que os 3 segundos anteriores. A Cimeira foi há uma eternidade.

1 comentário:

MFerrer disse...

Cimeira?
Qual cimeira?