quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Um prémio à Utopia

Fiquei contente. Mario Vargas Llosa é o Prémio Nobel da Literatura de 2010. “Conversa na catedral” é um dos livros que mais gostei de ler em toda a minha vida. Tenho-o recomendado a amigos que depois me dizem que não conseguem encontrá-lo nas livrarias. Agora, vão poder. Outro motivo de regozijo encontro-o nos ideais políticos de Llosa, alguns dos quais partilho, que ganharão notoriedade com a atribuição deste prémio que já tardava.

1 comentário:

Anónimo disse...

Pensava que Llosa era de extrema direita.